Entenda tudo sobre escrituração contábil. Aprenda a fazer o registro adequado em empresas. Acesse o artigo do Ibrage e saiba mais detalhes.

Tudo sobre a escrituração contábil e sua função.

A escrituração contábil é uma tarefa que faz parte do cotidiano empresarial. Esse registro de atividades financeiras possui uma série de objetivos, como o cumprimento de legislação e a organização de procedimentos contábeis. 

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

Escrituração contábil: Definições gerais

A fim de estabelecer uma gestão eficiente e encontrar uma trajetória de sucesso empresarial, é preciso realizar algumas tarefas de maneira cotidiana. Este é o caso da escrituração contábil, assunto de hoje no blog do Ibrage

Em resumo, o registro de informações contábeis é essencial para analisar seu desempenho e encontrar erros ou pontos de melhoria. Assim, a partir dos lançamentos, em ordem cronológica, de todas as entradas e saídas do negócio, é possível estabelecer critérios operacionais, gerenciais e até mesmo de cumprimento da legislação. Além disso, esses registros podem ser obtidos através de outras documentações, como balancetes, demonstrativos de fluxo de caixa e livros diários.

Entretanto, a entrega de escrituração contábil, assim como outros documentos oficiais, é obrigatória e deve ser realizada em um período específico do ano. Saiba mais a seguir. 

Escrituração contábil na legislação 

Como já dito, a entrega de documentos contábeis faz parte do cronograma de obrigações empresariais perante o governo brasileiro. Por exemplo, a ECF (Escrituração Contábil Fiscal) está atrelada ao Sistema Público de Escrituração Digital, o SPED. Este último só se tornou parte do processo de digitalização de serviços governamentais em 2007.

Do mesmo modo, a Instrução Normativa nº 2.004/2021 trata da obrigatoriedade na entrega de ECF por meio desta plataforma digital. Esta IN tem relação com o Capítulo IV do Código Civil Brasileiro e com a Lei das Sociedades de Ações. Desse modo, deve-se fazer registros a Pessoa Jurídica cujo regime tributário seja o de Lucro Real ou Lucro Presumido, estando isentas empresas cadastradas no Simples Nacional. Contudo, em caso de sociedade, os membros societários precisam aprovar o registro da escrituração.

Por fim, em se tratando da composição da escrituração contábil, as normas publicadas pelo Ministério da Economia e RFB estipulam que o documento deve conter todas as informações sobre atividades ligadas à contabilização de IRPJ. Além disso, dados relativos à recuperação de saldo de anos anteriores também devem constar, assim como alterações relativas à base de cálculo de contribuições e impostos.

Como fazer a ECF em uma empresa?

O Portal Sped disponibiliza um manual completo a respeito de suas finalidades, bem como do layout e modo de preenchimento de informações obrigatórias. Assim, para simplificar, é necessário pensar que a entrega da ECF é apenas uma das etapas do processo que deve ser, como dito, adotado de maneira cotidiana no empreendimento. Portanto, a escrituração depende do registro de outros documentos, que devem ser controlados à risca para que não ocorram erros de contabilização. 

Desse modo, um método interessante para ganhar tempo com essas operações é a adoção de softwares que automatizam determinadas funções e criam lembretes de tarefas a cumprir. A fim de estabelecer um controle mais assertivo, também é importante recorrer a profissionais de contabilidade qualificados e com experiência na administração fiscal de empresas.

Esse é o caso do Ibrage Serviços Contábeis, que disponibiliza uma gama de serviços exclusivos para diferentes tipos de empreendimentos. Quer saber mais? Acesse!