O risco empresarial é um indicador que deve ser acompanhado desde a abertura do negócio para identificar e resolver problemas.

Qual risco empresarial existe para abrir meu negócio?

Um risco empresarial é uma incerteza ou um perigo que é até certo ponto previsível no futuro da empresa. O risco pode, então, gerar problemas para a empresa, seja ele relacionado a lucratividade, imagem para com o público, ou mesmo redução no faturamento. Por isso, para trabalhar bem perante os riscos, é necessário implementar iniciativas de gestão de riscos internas.

No presente artigo você entende melhor o que é o risco empresarial, quais os principais exemplos de riscos que precisam de atenção já nos primeiros passos da empresa, assim como, algumas maneiras de melhor endereçar e solucionar tais riscos.

Entendendo o risco empresarial

O risco empresarial existe desde os primeiros momentos de uma marca. Eles podem ser operacionais, estratégicos, financeiros, cibernéticos, de ambiente de trabalho, até mesmo de conformidade legal ou contábil. Já que podem se apresentar de tantas formas, cabe à pessoa empreendedora compreender bem a empresa e identificar qual é o ponto cego ou fragilidade.

Assim, tendo em vista que o risco é todo e qualquer elemento capaz de causar incerteza quanto aos objetivos, identificar um risco empresarial é um passo que descende de um planejamento anterior. Com esse planejamento em mente é possível:

Realizar projeções a fim de identificar vulnerabilidades

Com base no planejamento traçado, crie projeções que se baseiam no desempenho da marca nos últimos meses, Com isso, estipule cenários positivos e negativos para a empresa. Dessa forma, é possível imaginar quais contextos podem se mostrar mais perigosos e conseguir listar cada risco empresarial existente.

Avaliar os riscos e suas probabilidades e impacto

Ao encontrar e listar os riscos, lembre-se de estipular a probabilidade de cada um deles acontecer, ou mesmo, uma combinação dos mesmos. Identificar quão prejudicial o risco empresarial pode ser também é uma boa maneira de evitar preocupações desnecessárias.

Caracterizar em graus de importância

Compreendendo o peso de cada risco, classifique-os em tipos específicos. Dessa forma, é possível dividi-los por nível de periculosidade, ou mesmo grupos de números, por exemplo: riscos grau 1, 2 ou 3.

Criar mecanismos para monitoramento do risco empresarial

Uma vez que o risco foi devidamente identificado, é necessário ter mecanismos de monitoramento, KPIs ou indicadores de desempenho combinados com a aproximação de um risco, quer seja a redução de faturamento, aumento nos erros do back office, entre outros.

Planejar formas de mitigar impactos e reduzir danos

Por fim, é necessário também prever um plano de ação claro para o caso de um risco empresarial se manifestar. Além disso, é interessante optar por conversar com profissionais especializados que vão ajudar na gestão de riscos.

A Equipe Ibrage te ajuda a perceber risco empresarial

Os riscos empresariais precisam de uma gestão atenta e cuidadosa. Por isso, com objetivo de acompanhar seu negócio de maneira próxima e profissional, uma assessoria especializada como a oferecida pela Ibrage é ideal. Converse com a equipe agora mesmo, tire suas dúvidas acerca da expertise dos profissionais e garanta o melhor acompanhamento do mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *