Entenda a importância do planejamento tributário para PJ. Acesse o blog do Ibrage e conheça as principais ações para gerir pagamentos de tributos e obter reduções.

Planejamento tributário para PJ. Qual a importância?

Planejamento tributário para empresas: Objetivo

No assunto de hoje, o blog do Ibrage fala a respeito do planejamento tributário para empresas. 

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

Também conhecido como elisão fiscal, essa prática pode ser adotada por empresas, cooperativas e instituições financeiras visando controlar impostos e obter descontos de forma legal. 

A gestão tributária, geralmente feita por um ou mais contadores responsáveis por emitir declarações e organizar pagamentos. 

Estes profissionais devem, em conjunto com outros setores, criar estratégias de redução de alíquotas e obtenção de isenções.

Manobras fiscais obedecem à legislação brasileira, considerando com cautela o que se permite e as possíveis lacunas para abater valores.

A utilização desses recursos é indispensável para se alcançar um dos maiores objetivos de toda empresa: a maximização de lucros. 

Estudo e adoção de parâmetros legais são essenciais, pois a evasão fiscal, oposta ao planejamento tributário, pode acarretar problemas para o empreendimento.

Planejamento tributário para PJ: Tipos

De modo geral, os tipos de planejamento tributário para empresas na realidade se referem às ações correspondentes a cada etapa da atividade de gestão de impostos. 

Recomenda-se combinar e utilizar esses métodos sempre que necessário efetuar os procedimentos previstos em cada ano-base.

O planejamento preventivo, por exemplo, é utilizado sobretudo visando definir o regime tributário mais adequado para o empreendimento. 

A definição ocorre na análise prévia à abertura ou quando se constata a necessidade de migrar de regime, muitas vezes motivada pelo aumento da lucratividade. 

Ações preventivas também antecipam custos de impostos, considerando as alíquotas praticadas durante o período de exercício.

O planejamento tributário operacional deve focar nas obrigações fiscais e nas datas para realizar os pagamentos correspondentes.

Para que isso seja possível, é necessário realizar registros contábeis de maneira regular e acompanhar vencimentos, evitando-se assim atrasos e omissões na entrega de documentos. 

O planejamento estratégico busca debater e definir as melhores estratégias para alcançar as metas de longo prazo da empresa. 

As medidas estratégicas se revista de tempos em tempos, já que mudanças e a adoção de novas estratégias podem ser necessárias com o passar do tempo. 

Por fim, o planejamento tributário corretivo é, como o nome indica, utilizado para fins de correção nas atividades envolvendo o pagamento de impostos. 

Essa etapa é essencial para detecção de irregularidades, mas também se aplica em conjunto com as estratégias preventivas.

Ações de incentivo fiscal

As diferentes estratégias de planejamento tributário são essenciais na garantia de reduções para as empresas.

Além delas, é possível obter abatimentos em impostos por meio de ações de incentivo fiscal

A empresa pode conseguir descontos por meio de solicitação e avaliação do governo, caso contemplada.


Empresas, em busca de incentivos fiscais, podem contribuir para setores como educação e cultura, promovendo ações que atendam aos requisitos estabelecidos pelos órgãos responsáveis.

Precisa de consultoria tributária? Solicite um orçamento.